}
Mulher Urtiga Oficial: Neruda Adicione aos Favoritos

Twitter

Visualizações

Follow by Email

Marcadores

Todos os Direitos Reservados A Maria Fernandes. Tecnologia do Blogger.

Blog Protegido Via IP

Seguidores

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Neruda

Quando tuas mãos saem,

amada, para as minhas,

o que me trazem voando?

Por que se detiveram

em minha boca, súbitas,

e por que as reconheço

como se outrora então

as tivesse tocado,

como se antes de ser

houvessem percorrido

minha fronte e a cintura?



Sua maciez chegava

voando por sobre o tempo,

sobre o mar, sobre o fumo,

e sobre a primavera ,

e quando colocaste

tuas mãos em meu peito,

reconheci essas asas

de paloma dourada,

reconheci essa argila

e a cor suave do trigo.



A minha vida toda

eu andei procurando-as.

Subi muitas escadas,

cruzei os recifes,

os trens me transportaram,

as águas me trouxeram,

e na pele das uvas

achei que te tocava.

De repente a madeira

me trouxe o teu contacto,

a amêndoa me anunciava

suavidades secretas,

até que as tuas mãos

envolveram meu peito

e ali como duas asas

repousaram da viagem.



Pablo Neruda

0 comentários:

Postar um comentário


Filmes e Livros

  • Cinquenta Tons de Cinza

Últimos Comentários

Ocorreu um erro neste gadget
 
2009 Template Bucólico|Templates e Acessórios